Clube FII News News

Notícias para o investidor de fundos imobiliários

Conheça o Clube FII

Conheça o Clube FII

beta
INFORMAÇÕES DOS IMÓVEIS DE FIIS COMO VOCÊ NUNCA VIU
Conheça o plano de assinatura FII DATA PROFESSIONAL, voltado para investidores que buscam informações detalhadas do mercado imobiliário brasileiro e os imóveis que compõem Fundos Imobiliários!
Não perca esta oportunidade!

Informações dos imóveis de FIIs como você nunca viu antes!
Lajes Corporativas

TRX renuncia à gestão do XTED11

À frente do Fundo Imobiliário TRX Edifícios Corporativos desde 2012, gestora abriu mão inclusive do valor devido pelo FII após os serviços prestados

Por Luciene Miranda
sexta-feira, 5 de agosto de 2022 Atualizado 2 semanas atrás

A TRX anunciou a renúncia à gestão do Fundo Imobiliário TRX Edifícios Corporativos (XTED11), de acordo com comunicado divulgado nesta quinta-feira (4) pela administradora do FII, o BTG Pactual.

 

A gestora também renunciou ao direito de receber os valores devidos pelo fundo que somam R$ 637.873,52, segundo cálculos da própria TRX.

 

TRX renuncia à gestão do XTED11

 

A TRX é gestora do XTED11 desde a constituição do fundo, em 2012.

 

Participou da criação do FII e também da prospecção, aquisição e gestão dos ativos imobiliários da carteira: o imóvel na cidade de São Paulo locado à Peugeot e o imóvel em Macaé, Rio de Janeiro, alugado inicialmente para a Petrobras.

 

Ainda segundo o aviso de renúncia, a TRX afirma que teve gestão ativa para a venda do ativo de SP e para a locação do ativo de Macaé para a Estácio, após a desocupação pela Petrobras.

 

A gestora afirmou também que não recebe a taxa de gestão prevista no contrato e no regulamento do XTED11 desde 2016.

 

Após uma assembleia em novembro de 2018, a taxa de gestão passou a ser calculada em 1% ao ano sobre o valor de mercado do fundo, que deveria ser apropriado mensalmente e quitado na efetivação do desinvestimento do ativo de Macaé.

 

Segundo a TRX, o fundo deverá realizar a venda do ativo Macaé em breve e, em seguida, ser liquidado.

 

“As providências [de liquidação] podem claramente ser conduzidas pelo BTG, na qualidade de administrador do XTED, evitando-se assim o aumento das despesas do XTED com os valores devidos à TRX e que vêm acumulando-se ao longo do tempo”, informou a gestora.

 

A TRX ainda pediu ao administrador a dispensa do aviso prévio de 90 dias para deixar a gestão do FII “em vista do bom relacionamento mantido entre a TRX e o BTG”.

 

Por fim, a gestora solicitou medidas para alterar o nome do fundo de modo que sejam excluídas referências à TRX.


mais notícias semelhantes
O Clube FII preza pela qualidade do conteúdo e verifica as informações publicadas, ressaltando que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.